Corra Ana, corra!

Imagem: Éff

Cheguei à conclusão que eu me cobro demais, por tudo mesmo e olha que eu odeio ser cobrada, principalmente por aquilo que eu sei que tenho que fazer ou que já tô indo fazer, enfim... Mas pior do que ser cobrada pelos outros é ter essa autocobrança excessiva. Principalmente quando você mente pra si mesma que vai melhorar e aí se cobra muito mais por isso não ter acontecido.

Tenho esse problema quando se trata de produtividade, não tô falando do trabalho porque pelo fato de ser cobrada por outros eu até que consigo dar conta de tudo, tô falando da vida pessoal mesmo, de organização, de consumo intelectual e até mesmo de lazer.

Deixa eu explicar: somos tão bombardeados de informações todos os dias através da internet e demais mídias, que parece que estamos sendo obrigados a consumir tudo, ler tudo, assistir tudo, comentar tudo, porque poxa, as pessoas fazem tantas coisas o tempo todo como eu não arranjo tempo pra fazer tudo isso também? E são coisas legais, são coisas que eu gostaria mesmo de estar fazendo, não só porque tá todo mundo fazendo também, mas porque eu quero! E aí você trabalha, cansa, se estressa, e quando vai pra casa tudo o que quer a noite ou no final de semana é dormir, descansar, fazer vários nadas.

Mas fica aquele sentimento de: poxa eu poderia estar lendo aquele livro que comecei e larguei na página 10, ou eu poderia estar vendo aquele filme/série/documentário/curta que está criando pó na minha lista, ou eu poderia estar organizando a casa porque eu sempre tenho aquela necessidade de ver tudo limpo e bonitinho para poder me sentir bem, ou eu poderia ter ido passear/viajar no final de semana, ou eu poderia estar estudando algo novo ou qualquer outra coisa útil.

Este post/vídeo da Chez Noelle me fez refletir muito nesse assunto ultimamente e aí eu penso: pra quê fazer coisas o tempo todo? Eu quero descansar, quero dormir, quero fazer nada e sem culpa! Estou tentando praticar mais isso, ser mais livre de imposições que eu mesma me faço porque NÃO SOU OBRIGADA! Nem por mim mesma.

O que eu quero dizer é: NÃO SE CULPE POR NÃO ESTAR FAZENDO NADA! Dê um tempo pro seu corpo e pra sua mente, relaxe, se cuide. E quando eu digo isso, estou dizendo principalmente pra mim mesma, como uma nota mental, como um lembrete!

"Estamos exaustos e correndo. Exaustos e correndo. Exaustos e correndo. E a má notícia é que continuaremos exaustos e correndo porque exaustos-e-correndo virou a condição humana dessa época. E já percebemos que essa condição humana um corpo humano não aguenta. O corpo então virou um atrapalho, um apêndice incômodo, um não-dá-conta que adoece, fica ansioso, deprime, entra em pânico. E assim dopamos esse corpo falho que se contorce ao ser submetido a uma velocidade não humana. Viramos exaustos-e-correndo-e-dopados. Porque só dopados para continuar exaustos-e-correndo." (Eliane Brum)

Estou exausta e correndo, querendo descansar, mas me contradizendo porque: QUERO MUITO BEDAR ESSE ANO. Estou tentando me organizar para isso, então blog every day in august que me aguarde, vamos tentar né?