Um novo começo


No início de 2018 eu estava empolgadíssima para escrever mais, repaginei o blog e decorei o Bullet Journal, tinha muitas ideias na cabeça que começaram a funcionar até meio do ano, mesmo que arrastadas devido à correria no trabalho e tudo mais, mas em maio aconteceu uma coisa que me paralisou por completo: eu estava grávida e sofri um aborto espontâneo. Depois disso eu apenas existi, nada do que eu gostava fazia mais sentido, não tinha nenhuma graça escrever, ler, tirar fotos, trabalhar, assistir, viajar... eu estava deixando aquele sentimento de fracasso me consumir.

Fracasso porque ter um filho sempre foi algo que eu quis muito e o fato de ter perdido o bebê me fez questionar o que foi que eu fiz de errado, sendo que não foi culpa minha, eu estava fazendo o pré-natal certinho, me cuidando em tudo, mas a gestação simplesmente não foi pra frente e tá tudo bem porque nosso corpo é inteligente demais, ele viu que não ia dar certo e eliminou, é estranho falar assim, mas é a realidade.

Porém mesmo sabendo de tudo isso eu continuei me culpando e questionando tudo na minha vida, vivi meses com medo de entrar em depressão, por mais que tentasse de todas as formas aparentar que estava tudo bem quando ficava sozinha e as lembranças anuviavam meu pensamento novamente era inevitável chorar até dormir.

Apesar de ter sido uma dor que tive que enfrentar sozinha (porque só eu mesma poderia me perdoar) eu tive uma rede de apoio muito forte que me ajudou imensamente e que sem eles eu nem sei como tudo estaria agora.

Depois de todo esse tormento, no finalzinho do ano aconteceram duas coisas ao mesmo tempo tão maravilhosas que as vezes ainda acho que não é real: eu fui convocada em um concurso que tinha feito a anos e achava que já tinha expirado e quando estava realizando os exames para começar, descobri que estava grávida novamente! Parece que toda aquela energia negativa que estava me rondando foi aspirada e voltei a ver a luz. Não posso dizer que estou cem por cento melhor porque a gravidez é cheia de oscilações hormonais e as vezes ainda me pego chorando por esse ou qualquer outro motivo, mas é completamente normal e aos poucos tudo vai ficando no lugar outra vez.

Quer dizer, agora nada vai ficar no lugar, com a vinda de um bebê a vida vira de pernas pro ar, mas é por um motivo muito bom e estou ansiosa por isso. Eu espero ter forças pra escrever mais sobre tudo o que estou sentindo e passando nesses meses que virão porque ultimamente só quero saber de dormir e comer.

Já passei pelos temidos três primeiros meses que são os mais críticos tanto pelo medo de não dar certo quanto pelos enjoos e mal estares que incomodam pra caramba e eu os tive com muita intensidade, tinham dias em que vomitava tudo o que comia e as vezes nem tinha mais o que por pra fora e mesmo assim o enjoo não ia embora. Eu sei que é super normal, mas não é nada confortável. E por ser a primeira gestação que estou tendo esses sintomas é tudo novo, muitas vezes não sei como lidar e nada do que as pessoas possam dizer vai me tranquilizar, mas acho que é assim mesmo: uma jornada bastante solitária, só você e o seu corpo fazendo de tudo pra gerar uma vida.

4 comentários

  1. Oi, Ana! :)

    Parabéns pela maravilhosa notícia!! <3 Acredito que apesar toda essa parte ruim de enjoos e vômitos, você deva estar curtindo esse momentinho tão desejado.
    Nunca iremos entender qual o motivo de nos cobrarmos tanto, mas acho que você passou o que passou apenas para fortalecer as coisas dentro de você e poder esperar com serenidade seu próximo bebê.
    Desejo muita luz pra você e sua família <3

    Beijos :)

    ResponderExcluir
  2. AAAAAAAAAAAAA <3 Que o neném cresça com muita saúde (e você também!!!)

    Limonada

    ResponderExcluir
  3. Menina, não passa por isso sozinha não, eu sei que como você escreveu é uma jornada meio solitária, mas procura apoio em psicoterapia, se não puder pagar há lugares que oferecem serviços gratuitos como as universidades, algumas insituições fazemm grupo de gestantes, se vc faz pré-natal no sus, pergunta por lá.
    #juntasosmosmaisforte

    ResponderExcluir
  4. a vida é uma caixinha de surpresas, não é mesmo? :) e esse post já tem quase um mês mas ainda vale dar parabéns? diz que sim! HAHA parabéns pra família ♥ muita saúde, amor e luz!

    ResponderExcluir